outubro 18, 2016

A VULNERABILIDADE É BELA | PRT 2 | #NOREGRETS

Whisper by Sara: A VUNERALIDADE É BELA PRT 2 @whisperbysara

No meu humilde discernimento, penso que para mim sempre foi difícil me relacionar com as pessoas e estar vulnerável às suas atitudes, não porque eu sou tímida, pois a minha timidez sempre foi apenas uma consequência de um grande inimigo meu: o medo.

Eu sempre tive medo de rejeição – e uau, dói dizer –, de não ser boa o suficiente, de não ser inteligente o suficiente, de não ser gentil o suficiente, de não ser humilde o suficiente... Sendo assim, quando não estava me escondendo ou de boca calada, eu estava tentando agradar os outros, e me sentia e sabia que estava sendo forçada. Eu não era eu mesma.

Pensava que a minha motivação de me esconder e não expressar era a certa, porque eu não queria aparecer como os outros, que só queriam atenção. Vivi uma mentira em mim mesma. Não era sobre não me tornar soberba ou sobre altivez, e sim, a minha atitude era resultado da minha falta de confiança em Deus, e em quem Ele diz que eu sou.

Bom, o livro de Jeremias é um dos meus favoritos na Bíblia, pode soar meio estranho, porque ele é cheio de profecias contra o povo de Israel, mas eu tenho meus motivos para amá-lo, já que o Pai me ensinou tantas coisas com ele sobre o dom profético e a vulnerabilidade.

Portanto, eu vou apontar para o menos óbvio aspecto do livro de Jeremias: Deus queria que Israel fosse para o exílio, não só por castigo, mas porque Ele havia planejado tal coisa.

De fato, às vezes pensamos que o que passamos é apenas castigo pela nossa má atitude. Também é, mas o Senhor sempre possui um propósito em cada um dos nossos momentos.


““Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel, a todos os exilados, que deportei de Jerusalém para a Babilônia: ‘Construam casas e habitem nelas; plantem jardins e comam de seus frutos. Casem-se e tenham filhos e filhas; escolham mulheres para casar-se com seus filhos e deem as suas filhas em casamento, para que também tenham filhos e filhas. Multipliquem-se e não diminuam. Busquem a prosperidade da cidade para a qual eu os deportei e orem ao Senhor em favor dela, porque a prosperidade de vocês depende da prosperidade dela’. Porque assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: ‘Não deixem que os profetas e adivinhos que há no meio de vocês os enganem. Não deem atenção aos sonhos que vocês os encorajam a terem. Eles estão profetizando mentiras em meu nome. Eu não os enviei’, declara o Senhor. “Assim diz o Senhor: ‘Quando se completarem os setenta anos da Babilônia, eu cumprirei a minha promessa em favor de vocês, de trazê-los de volta para este lugar. Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês’, diz o Senhor, ‘planos de fazê-los prosperar e não de causar dano, planos de dar a vocês esperança e um futuro. Então vocês clamarão a mim, virão orar a mim, e eu os ouvirei. Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração. Eu me deixarei ser encontrado por vocês’, declara o Senhor, ‘e os trarei de volta do cativeiro. Eu os reunirei de todas as nações e de todos os lugares para onde eu os dispersei e os trarei de volta para o lugar de onde os deportei’, diz o Senhor.” Jeremias 29:4-14 NVI

A verdade é que Deus mandou o povo de Israel para Babilônia com o propósito de abençoá-los naquele lugar, e mais que tudo fazer voltar para Ele os seus corações. Logo, a profecia que Jeremias sempre entregava era: "não resistam".

Esconder-se e resistir ao comando não os pouparia de sofrer, e sim faria com que sofressem mais. Este é o ponto, evitar a dor, causa uma dor muito maior.


Aprendi que eu devo estar um tanto quanto vulnerável às atitudes de outras pessoas, pois é assim que eu me torno mais humilde, e então, mais sincera. Não resistir aos babilônios, pode ter sido duro, e pode não ter feito nenhum sentido na época, entretanto foi algo extremamente necessário para Israel.

Davi é outro que experimentou vulnerabilidade em âmbito horizontal, mas, principalmente, no vertical. Acho que é a melhor de se aprender, porém, não é a mais fácil: dependência de Deus.


“Mas Davi disse a Mical: “Foi perante o Senhor que eu dancei, perante aquele que me escolheu em lugar de seu pai ou de qualquer outro da família dele, quando me designou soberano sobre o povo do Senhor, sobre Israel; perante o Senhor celebrarei e me rebaixarei ainda mais, e me humilharei aos meus próprios olhos. Mas serei honrado por essas escravas que você mencionou”.” 2 Samuel 6:21-22 NVI

Davi não estava sendo um marido correto, e não estava sendo sábio – né, rs. –, mas, eu amo essa passagem porque revela em Davi um coração de adorador, humilhado e cheio de amor.

E, por humilhação, penso que fala sobre rendição. Entregar tudo, não reter nada. Estar vulnerável ao Pai, sem barreiras. Confiar em Quem Ele é, e em quanto nos ama. Crer que Ele é fiel a nós, mesmo que não sejamos merecedores. Características de um estilo de vida de adoração.

Contudo, Davi era gente normal como a gente, rs. Ele cometeu um pecado e depois disso seu reinado nunca mais foi o mesmo. No entanto, Deus permaneceu fiel a ele, e ele fiel ao Senhor. Uma coisa Davi não fez, ele nunca desviou seu coração de Deus.


Mas, houve um dia em que ele resolveu dar um de nariz em pé, e cometeu um grande erro. O Senhor como tão bom Pai que é, não o deixou sem correção.


“Depois de contar o povo, Davi sentiu remorso e disse ao Senhor: “Pequei gravemente com o que fiz! Agora, Senhor, eu imploro que perdoes o pecado do teu servo, porque cometi uma grande loucura!” Levantando-se Davi pela manhã, o Senhor já tinha falado a Gade, o vidente dele: “Vá dizer a Davi: Assim diz o Senhor: ‘Estou dando a você três opções de punição; escolha uma delas, e eu a executarei contra você’.” Então Gade foi a Davi e lhe perguntou: “O que você prefere: três anos de fome em sua terra; três meses fugindo de seus adversários, que o perseguirão; ou três dias de praga em sua terra? Pense bem e diga-me o que deverei responder àquele que me enviou”. Davi respondeu: “É grande a minha angústia! Prefiro cair nas mãos do Senhor, pois grande é a sua misericórdia, a cair nas mãos dos homens”.” 2 Samuel 24:10-14 NVI

Eu amo demais isso: melhor é cair nas mãos do Senhor. Sem nenhuma dúvida. Mesmo sendo um lugar de moldagem, e moldagem dói bastante, não há lugar melhor para se estar, para viver do que nas mãos do Pai, porque é onde achamos misericórdia e graça aos seus olhos. As mãos de Deus é um lugar de habitação. Não tenha medo de estar vulnerável ao Seu toque e à Sua correção.


“Esta é a palavra que veio a Jeremias da parte do Senhor: “Vá à casa do oleiro, e ali você ouvirá a minha mensagem”. Então fui à casa do oleiro, e o vi trabalhando com a roda. Mas o vaso de barro que ele estava formando estragou-se em suas mãos; e ele o refez, moldando outro vaso de acordo com a sua vontade. Então o Senhor dirigiu-me a palavra: “Ó comunidade de Israel, será que eu não posso agir com vocês como fez o oleiro?”, pergunta o Senhor. “Como barro nas mãos do oleiro, assim são vocês nas minhas mãos, ó comunidade de Israel.” Jeremias 18:1-6 NVI

Mesmo quando dói, é melhor estar nas mãos do Pai do que em qualquer outro lugar.



foto capa | graphic nº2 | graphic nº4 via Pinterest
foto | graphic nº3 por moi

C'est tout,

S. x

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blog Design by Kotryna Bass Design